Bioshock Infinite, novos e velhos elementos para fazer um jogo se tornar épico.

bioshock_infinite_2

Não é de praxe que eu dedique algum tempo para escrever sobre um game, mas Bioshock infinite era o meu jogo mais esperado desde… desde quando foi anunciado. E quando gravamos o cast sobre o que esperar dos jogos em 2013, eu disse que estava realmente preocupado com o que poderia vir, já que, o game estava em produção e seu lançamento foi adiado por diversas vezes.

Minha paixão pela série começou quando joguei Bioshock  no Xbox 360, o sentimento era de uma história envolvente na qual você tinha muitas perguntas mas poucas respostas na mão e clima de suspense e claustrofóbico, afinal a droga da cidade está embaixo d’água.

Vamos lá, vou tentar demonstrar um pouco da história sem dar Spoilers. Apenas falarei de coisas que estão implícitas nas capas do jogo e trailers.

Em Bioshock Infinite, você está na pele de Booker DeWitt no ano de 1912. No começo da história você é levado de barco até um farol onde é deixado para encontrar alguém. Até então você não saberá nada do jogo, mas quando você vasculha o farol para descobrir alguma coisa, de uma forma magistral você vai parar em Columbia, que é o nosso “campo de batalha” (olha a referência rsrsrsrs). Na cidade, por diversas vezes, você vai parar e ficar deslumbrado com o show de detalhes.

Durante o jogo o Booker fala consigo mesmo, então você entende que ele está lá a serviço e foi contratado por alguém para resgatar (ou sequestrar) uma garota.

Até este ponto o jogo é muito parecido com o primeiro, já que você estará sozinho e tudo estará deserto.

BioshockInfinite1-600x300

A garota se chama Elizabeth, uma personagem doce e amigável, ela foi feita para que você realmente se apaixone por ela, e isso vai acontecer em algum momento (Acredite). Óbvio que vocês sabem que Booker consegue encontra-la, e que juntos eles tentam escapar de columbia. E aqui o jogo começa a mudar, começa a ganhar uma nova cara, uma nova forma… um novo Bioshock. Elizabeth te ajuda muito no jogo, mais do que você consegue imaginar.

bioshockinfiniteboxartteaser

Aqui começam nossas perguntas: Quem é Booker? Quem contratou ele para pegar alguém em uma cidade nos céus sendo que ninguém conhece essa cidade? O que Elizabeth tem de tão extraordinário para ser mantida trancada? Quer descobrir? Jogue Bioshock Infinite!

bioshock_background_1_by_ladyclaer-d3csbfn

Agora vamos ao que eu quero tanto dizer. Como bioshock pode ser tão envolvente e divertido? Foi analisando o que eu sinto entre o primeiro Bioshock e o terceiro Bioshock (infinite) que eu descobri algumas coisas.

A Irrational games faz um trabalho fantástico nos detalhes já que os dois jogos são de época, sendo o primeiro em 1960 e o terceiro em 1912, isto mesmo, o Bioshock infinite se passa antes de Bioshock. No primeiro jogo você está na pele de Jack que descobre a existência de uma cidade subaquática abaixo de um farol. O clima do jogo é desértico e sombrio, você não sabe o que esperar atrás de cada porta. A única figura amigável que você encontra no jogo é a presença das Little Sisters, muitas perguntas são levantadas. Ainda mais quando você avista o primeiro Big Daddie. Um ser monstruoso dentro de uma roupa de mergulhador que protege as Little Sisters dos outros “cidadãos” de Rapture.

 

Em Bioshock infinite foi adotado um clima mais populoso em Columbia, você chega e a cidade parece o paraíso, enquanto Rapture parecia um inferno. As pessoas estão felizes e você só acredita que vai acontecer alguma coisa porque se não acontecer, não haverá jogo. Uma diferença importante entre o primeiro e o terceiro é o fato de você estar acompanhado de Elizabeth. Você não vai até Columbia resgatar uma garota inútil, Elizabeth por vezes acaba salvando sua vida, seja entregando munição, ou seja entregando medkits. Mas ela se importa com você e nos momentos onde não há batalha, ela tenta conhecer cada vez mais sobre Booker e seus sofrimentos.

Dá pra perceber que a Irrational usa como principal arma a riqueza de detalhes nos jogos, e o clima de suspense sempre fica no ar, sendo claustrofóbico em Bioshock, e mais ameno em Bioshock infinite devido a presença de Elizabeth. Porque ver um rosto amigo faz muito a diferença viu?

Outro fator que agrada a muitos são as variedades de elementos “mágicos” e armas que você pode utilizar, e os inimigos desafiadores trazem uma necessidade de superação ao gamer. Quem não tremeu quando enfrentou o primeiro Big Daddie? Então se preparem para o Handyman de Bioshock infinite pois, o desafio aumentou… e se ouvirem um som agudo vindo do alto. Prepare-se para o SongBird.

Todos os detalhes fazem a diferença, TODOS MESMO!

Entenda os enigmas, responda suas perguntas, descubra como o passado pode ligar o futuro e todos estarem juntos no presente. Descubra o porque de INFINITE.

BioShock_Infinite_Clean_Logo

“Existe sempre um homem, sempre um farol, e sempre uma cidade” – Elizabeth.

Com certeza Bioshock infinite está no páreo de jogo do ano, e na minha opnião? Acho que ele ganha fácil porque este sim é um jogaço.

Extras   

E se você não gostou da arte da capa, podem baixar uma nova direto no site da produtora, basta acessar o link das Capas e seguir as instruções para sair tudo perfeito.

Anúncios

Uma resposta para “Bioshock Infinite, novos e velhos elementos para fazer um jogo se tornar épico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s